Sobre Conversas e Comidas

Sobre Conversas e Comidas

Sobre Conversas e Comidas

Por Maíra Bueno | 12/05/2017.


Você já reparou como as pessoas adoram falar sobre comida? Nem precisa ficar sem assunto. A conversa está rolando e de repente alguém começa. Pronto! É um tal de só como isso, não como aquilo, parei de comer, quase não como mais, adoro comer tal coisa, não posso com aquilo, só como de vez em quando. E por aí vai.... Se deixar, ficamos horas e horas falando sobre comida. Dos alimentos que gostamos, dos que fazem mal, dos que estão em evidencia naquele momento, dos que estão em baixa.

Às vezes falamos sobre as receitas. Mas bem a verdade, só se interessa por receita quem gosta de cozinhar. E não é todo mundo que gosta de cozinhar. Mas de comer... Comer é fundamental para garantir a vida! E com exceção dos casos em que há situação de risco e fome, em geral, as pessoas comem. E comem muito. O tempo todo.

Por isso não é de se espantar que nas conversas sobre comida as pessoas enumerem com orgulho todos os alimentos que elas consomem. Do café da manhã, passando pelo almoço, o lanche da tarde, o jantar e até o chá antes de dormir!

O curioso é que as conversas sobre comida sempre tem um ar de disputa. As pessoas estão sempre tentando mostrar quem tem a alimentação mais adequada. Ainda que não exista um consenso sobre o que é mais adequado!

O adequado pode variar entre a alimentação light, com peito de peru, saladas, carnes grelhadas e barrinhas de cereal. A alimentação fitness, com bastante ovo, tapioca, batata doce e whey. A alimentação natural, que faz uso reduzido de alimentos processados. A alimentação vegetariana, que não utiliza carnes.

Haja tantas possibilidades! No final das contas, o mais adequado mesmo parece ser sempre o que cada um consome. São batalhas injustas essas disputas sobre comida!

Outra coisa que deixa as pessoas enlouquecidas nessas conversas é a classificação da alimentação. Estamos sempre tentando definir o tipo de alimentação que cada um tem! O caso do vegetariano que come peixe é um clássico. Talvez seja a disputa mais enigmática no reino da alimentação. Porque se você não come carne vermelha, automaticamente você vira vegetariano. Para o bem e para o mal!

Falar sobre as restrições alimentares também gera muito assunto nas conversas sobre comida. Tem o amigo com intolerância ao glúten. A prima que só come orgânicos. O tio que pratica o crudivorismo. A mãe que tem um filho APLV... Pra quem não sabe, APLV é alergia à proteína do leite de vaca. E se você não quiser se estender muito na conversa, nunca confunda APLV com intolerância à lactose. Caso contrário, é pano pra manga, na certa!



Divulgue esta ideia.